14 de fevereiro de 2012

Para ti...




Quando pensamos que a esperança está ténue, que o acreditar fecha a luz e a emoção são parte de tempos remotos, surge o brilho de uma estrela. Invertida a posição de todas as outras, esta brilha na terra, as cinco pontas que trás consigo de amor, generosidade, família, dedicação, inteligência e luta fazem o seu centro de brilho.

Apenas o reflexo do seu olhar o espelha de toda esta essência. Incautos todos aqueles que não lhe mergulham para o valorizar. Conjuga verbos de felicidade, de partilha e amor como um suave voar sobre a terra e pés no chão, é sentir que em cada gesto, palavra, sorriso e olhar emerge um brilho único. É sentir uma nova primavera que me cresce epiderme dentro e sentir calor.

Memorizo o enlace das mãos como semente plantada em prado fértil. Bebo cada olhar que me mergulha dentro quando os corpos navegam em mar de poesia. Por vezes é no silêncio das palavras que diálogos universais entoam e toco o céu, volto novamente, esta estrela brilha e habita na terra.

Comungamos o olhar, uma viagem que começa em formato transcendente de tudo o que existe. Por tudo o que já vivi, confesso o medo, o pavoroso medo… pouca coisa me coloca este medo, contudo o meu querer Viver supera-o!

É semente ainda, pequena, frágil e eterna que bebe cada rega dia após dia para emergir em forte alicerce. Faz sol lá fora, o frio do inverno não mais existe quando me brinda cada dia neste calor imenso.

Que tudo o que me dedicas seja eu de merecer e saber retribuir. Quero viver os verbos com valor, crescer mais, aprender mais, saber mais, dedicar mais, partilhar mais. Conjugar o incondicional no maior sentimento que pode existir.

As emoções que me arrepiam cada poro da pele quando te penso e sinto, é sentir tocar a brisa suave em campos floridos num movimento de harmonia. Que toda esta música que sinto a nascer dentro continue com novas melodias, únicas e sublimes.

Seja qual for a tua rota, o teu caminho, mantém essa essência de luz, brilha sempre mesmo para todos aqueles que não alcançam a escuridão dos teus dias menos bons, segura as lágrimas na boca, precisarás das mãos para te ergueres quando a tristeza bater no teu coração e sentires o chão.

Sorri sempre, até nos dias tristes, haverá sempre alguém que te devolve o sorriso e conforta sem palavra. Aproveita cada dia para construíres o teu céu e brindar de luz os que têm o privilégio de privar contigo.

A nós, que a melodia continue suave em cada nota que tocamos juntos e no futuro a canção que construirmos seja um hino ao amor.

Gosto muito de ti…

by Sonya Monteiro Santos